F

Polícia cumpre mandado de afastamento de cargo político no Cabo de Santo Agostinho

A Polícia Civil de Pernambuco desencadeou mais uma operação na manhã desta quarta-feira (22), desta vez contra um grupo criminoso suspeito de praticar os crimes de peculato, falsidade documental, organização criminosa e frustração de direito trabalhista. Trata-se da 29ª Operação de Repressão Qualificada deste ano, a "Rateio". Foram cumpridos mandados de busca e apreensão na Câmara Municipal do Cabo de Santo Agostinho, nos gabinetes do presidente e do vereador Flávio do Fórum (PL).  

A 1ª Vara Criminal da Comarca do Cabo de Santo Agostinho determinou o cumprimento dos mandados da operação. Estão sendo cumpridos um mandado de prisão preventiva, 18 de busca e apreensão, quatro de medidas cautelares, um de afastamento de cargo Político, oito afastamentos de cargos comissionados. Também foi determinado o sequestro de veículos, restrição de semoventes e bloqueio de bens. Participam da execução 102 policiais civis,entre delegados, agentes e escrivães.

A investigação, iniciada em junho de 2019, está sob o comando da delegada Isabela Porpino, adjunta da 1ª Delegacia de Combate à Corrupção (DECCOR), do Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO). 

O Polícia vai realizar coletiva de imprensa nesta quarta (22) às 12h para dar detalhes sobre a operação. 

Chorume e Locatário
Nessa terça (21), a Polícia Civil havia deflagrado as operações "Chorume" e "Locatário", também envolvendo agentes públicos, que resultou no afastamento do prefeito de Paulista, Junior Matuto (PSB), por 180 dias.

A Operação Chorume investiga empresários e agentes públicos por supostos crimes de fraude em licitação, peculato e organização criminosa. No âmbito da operação, foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão, um de suspensão do exercício de função pública e outro suspensão temporária de participação em processos licitatórios, nas cidades do Recife, Paulista e Caruaru.

Já a Operação Locatário é mais abrangente e investiga os crimes de peculato, dispensas indevida de licitação, uso de documento falso, associação criminosa e lavagem de dinheiro, também envolvendo empresários e agentes públicos.

Foram cumpridos, em Recife, Paulista, Olinda, Surubim e Sairé, 14 mandados de busca e apreensão, sete mandados de suspensão do exercício de função pública, um mandado de suspensão temporária de participar de licitações e sequestro de bens imóveis e valores dos investigados. O TJPE expediu todos os mandados das duas operações.

Fonte: NE10

Postar um comentário

0 Comentários